News

Sim, o mundo passa por aqui

Sim, o mundo passa por aqui

Sabe aqueles eventos gigantes, cheios de gente bacana e um público mega envolvido? Não é só lá fora que isso acontece, pois o mundo também passa por aqui, bem pertinho, no 4º Distrito de Porto Alegre. (Ainda vamos falar mais sobre esse lugar, juro!) Não acredita? Então, se liga no movimento que rolou na Fábrica do Futuro durante o Nasa Space Apps Challenge:

Viram só? Com apenas sete meses de atuação, a FdoF, como a Fábrica é carinhosamente chamada por seus habitantes, já figura no hall da inovação que movimenta cada vez mais a nossa querida capital Porto Alegre. Aliás, o Rio Grande do Sul é o estado número um em patentes de inovação, sabia? Isso aí, são 100 no total!

“Em pouco tempo, tivemos quatro eventos internacionais e isso eleva o nosso grau da inovação.”

César Couto, sócio-fundador da FdoF

Construir pontes com o mundo através de experiências é uma premissa da Fábrica do Futuro, que já tem uma representatividade grande com ações específicas, incentivando a participação de pessoas locais e de gente de fora. Além do Nasa Space Apps Challenge, a FdoF recebeu outros supereventos, como o Get in the Ring, por exemplo.

Achou pouco? Pois fique sabendo que já teve talk com a pesquisadora britânica Jessica Wade, que, com apenas 27 anos (sim) é PhD em Física e percorre o mundo para falar sobre diversidade na ciência. Estivemos no radar dela e não ficamos de fora, né? 😎

Claro que não vamos excluir grandes iniciativas locais, que só tendem a crescer e se internacionalizar, como o TechArt Festival, evento focado em conteúdos de tecnologia, arte, cultura e educação; e o BS Festival, que invade (no melhor sentido da palavra) o 4º Distrito da Capital desde a primeira edição, há três anos, e proporciona uma experiência imersiva em conteúdo de inovação.

Cada vez mais, a inovação se torna um assunto de interesse dos brasileiros e não poucos os eventos relacionados ao tema que surgem no mundo e no Brasil. E a FdoF está inserida nesse contexto, recebendo vários eventos que tratam sobre as principais tendências tecnológicas, startups e as melhores formas de se gerenciar a inovação nas empresas.

Mas, afinal, por que inovar?

Inovação é, convenhamos, a palavra do momento. Se uma organização está com dificuldades, a gestão logo determina que é preciso inovar. Mas o que isso significa exatamente? Embora o que nos vêm à cabeça seja algo relacionado à tecnologia, como carros elétricos e robôs que substituem o humano, inovar é bem mais simples e, mais, é um processo pelo qual a sociedade passa desde sua existência.

Há quem diga que inovação é o resultado de um processo de solução de problemas. Outros defendem que  inovar é o processo que inclui atividades técnicas, concepção, desenvolvimento, gestão e que resulta na comercialização de novos produtos. Ou, ainda, é uma atividade complexa inserida em um processo ou relacionada com descoberta, desenvolvimento, experimentação e adoção de novos produtos ou processos produtivos. 

Quem nunca ouviu a velha história de que a Netflix foi a responsável pela queda da Blockbuster e que os aplicativos de mobilidade urbana – Uber, Cabify, 99 – resultaram no declínio do transporte público? Será que foi isso mesmo que aconteceu ou os criadores dessas iniciativas simplesmente enxergaram, na ineficiência dos modelo que já existiam, uma oportunidade?

Nós na Fábrica, por outro lado, acreditamos que inovar é o resultado de um trabalho em equipe, ou seja, entender a cultura e as tendências de mercado. Acreditamos que é unindo forças e ideias que se constroem soluções inovadoras e criativas, proporcionando um ambiente inspirador para os nossos  habitantes, para se se sintam sempre abertos a exporem suas ideias de maneira a contribuir para que o ecossistema cresça e, mais, que todos cresçam junto! Vamos nessa?  

 

 

Veja também: