News

Cuidado com a pornografia de empreendedorismo| Stacking The Bricks

por Amy Hoy

Quando se trata de startups, empreendedorismo, inovação, produtos…existem dois tipos de conteúdo por aí:

 

  1. Conteúdo de qualidade
  2. Pornografia de empreendedorismo

 

“Pornografia de empreendedorismo” é um termo que eu cunhei lá em 2011. É o tipo de conteúdo que é tentador. É uma fantasia. Nos manipula emocionalmente. E das duas uma: ou ele diz que tudo é absolutamente claro, você só precisa fazer essa coisa aqui para ter níveis absurdos de sucesso…ou ele te fisga com uma pergunta no estilo de VOCÊ TEM O QUE É PRECISO?? (e muitas vezes a resposta que esse conteúdo te oferece é “Não.”)

 

Assim como a pornografia tradicional feita de seres humanos, a pornografia de empreendedorismo é criada para despertar sentimentos e sem experiências reais, crescimento real, ou melhorias concretas. 

 

E sabe o que mais? Ela é absurdamente popular. Eu diria que pelo menos 75% e provavelmente mais perto de 90% do conteúdo sobre “empreendedorismo” é, na verdade, pornografia de empreendedorismo. 

 

A questão é que, consumir esse tipo de conteúdo de vez em quando não faz mal nenhum…a não ser, é claro, aquele único truque esquisito de alguma forma não resolve magicamente todos os seus problemas, a coisa que ele diz que você siplesmente TEM QUE ou NÃO PODE fazer, ou te faz sentir coisas ruins…como por exemplo, que você não leva jeito pra gerir o seu próprio negócio, ou as histórias loucas de sucesso do dia pra noite te fazem sentir mal. 

 

Leia-se: pornografia de empreendedorismo quase sempre é prejudicial.

Se você quer ter sucesso, evite a pornografia do empreendedorismo

Ela suga tempo, energia e motivação que você poderia estar usando para construir os seus sonhos. Conteúdo de qualidade te bota pra cima, te apoia, te ensina habilidades valiosas, te ajuda a pensar de formas novas e diferentes, te ajuda a implementar, te ajuda a desenvolver hábitos melhores, te dá uma noção de onde você está e para onde você está indo…quer você se enquadre no público-alvo do autor ou não. 

 

Para te ajudar a separar o trigo da pornografia de empreendedorismo, eu fiz esse fluxograma super útil. Se você é do tipo que se perde numa teia de links (como *cof cof* eu), talvez seja bom você deixá-lo bem na sua frente! Você pode imprimir uma cópia e colocá-la no seu caderno ou no seu quadro branco.

 

 

Originalmente escrito por Amy Hoy para o Stacking The Bricks.

Traduzido para o português pela equipe da Fábrica do Futuro.

Veja também: